MOTOGP: TECH 3 E YAMAHA SEGUEM CAMINHOS DIFERENTES NO FINAL DE 2018

MOTOGP: TECH 3 E YAMAHA SEGUEM CAMINHOS DIFERENTES NO FINAL DE 2018

A já longa e histórica parceria entre a Yamaha e a Tech 3, uma das mais respeitadas equipes privadas do grid de MotoGP, tem os dias contados

28056285-10155913588888046-9078932132924908693-n

Foi anunciada de forma inesperada que, por iniciativa da própria Tech 3, as duas entidades vão seguir caminhos diferentes após o final da temporada colocando assim um ponto final em 20 anos de parceria, que começou na já extinta categoria de 250cc. Porém a formação dirigida por Herve Poncharal continuará a competir em MotoGP e Moto2, sendo que anunciará no futuro os planos para as próximas temporadas.

“Recentemente fomos informados pelo Herve que a Tech 3 não queria prolongar o seu contrato com a Yamaha de fornecimento de motos. Depois de algumas conversações foi perceptível que o Herve tomou a decisão de juntar-se a um novo parceiro pelo que somos obrigados a aceitar e a respeitar a sua decisão. O final de uma parceria bem sucedida é sempre triste. Agradecemos toda a lealdade mostrada por Poncharal e até ao final da temporada de 2018 vamos continuar a dar todo o nosso apoio à Tech 3. Ao mesmo tempo vamos analisar as nossas opções para termos novamente uma equipe satélite a partir de 2019”,  referiu o responsável da Yamaha, Kouichi Tsuji.

Já Herve Poncharal não escondeu que “resumir 20 anos de parceria em poucas palavras é uma tarefa muito difícil. A decisão tomada foi muito importante. Mais do que tudo quero agradecer à Yamaha e a todos os elementos que nos apoiaram e ajudaram nesta extraordinária colaboração. Espero que a Yamaha continue a ter o sucesso que merece e que encontre rapidamente um substituto para a Tech 3”.

O dirigente gaulês sublinhou ainda que a “Tech 3 é uma empresa pequena que tem de pensar sobre o seu futuro e avaliar as diferentes opções. Foi nos oferecido um acordo que incluí algo que espero desde que a Tech 3 foi fundada. Não podia recusar. Contudo até à última volta da derradeira corrida da época seremos a Monster Energy Yamaha Tech 3. Os nossos pilotos, Johann Zarco e Hafizh Syahrin, vão dar tudo para lutar pelas primeiras posições. Garantimos à Yamaha a nossa lealdade e que teremos um bom desempenho”.

Com a saída da Tech 3 da esfera Yamaha abre-se assim uma janela de oportunidade para marcas como a KTM, Suzuki e a própria Aprilia terem no futuro uma formação satélite, um desejo que já expressaram publicamente por mais de uma ocasião.

Outra situação que poderá acontecer, ainda que seja mais remota para já, é a tão aguardada chegada da Sky VR46 (a equipe que é propriedade de Valentino Rossi) à classe maior e logo como formação satélite da Yamaha, construtor para o qual Rossi é piloto.

Fonte: https://www.motosport.com.pt / Alexandre Melo

Anúncios
Esse post foi publicado em Competições, Comportamento, Economia, Motociclismo e marcado , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s