WSBK: A KAWASAKI CONQUISTOU O TÍTULO MUNDIAL POR EQUIPES COM DUAS ETAPAS DE ANTECEDÊNCIA

WSBK: A KAWASAKI CONQUISTOU O TÍTULO MUNDIAL POR EQUIPES COM DUAS ETAPAS DE ANTECEDÊNCIA

imagem_release_1085246

Foto: Kawasaki EUA | Kawasaki BR | VGCOM

A equipe Kawasaki Racing Team confirmou mais um título no Mundial de SuperBike após a disputa da segunda corrida da etapa da França, prova realizada no domingo, 1º/10, no Circuito de Nevers Magny-Cours. O time oficial da fabricante japonesa somou os pontos necessários para garantir, com duas rodadas de antecedência, o título do campeonato por equipes com 792 pontos. Jonathan Rea(#1) venceu a primeira corrida e conquistou seu terceiro título mundial consecutivo.

Logo após a largada da segunda prova, ainda na segunda volta, Rea foi atingido pela moto de Eugene Laverty (#50), que escorregou na pista, e com isso precisou recolher aos boxes e abandonar prematuramente a prova. O impacto atingiu o pé direito do norte-irlandês e quebrou completamente a pedaleira de sua Kawasaki Ninja ZX-10RR. O atual tricampeão sofreu arranhões leves e escapou do incidente sem nenhuma fratura.

“Sem o incidente que me deixou de fora da corrida, poderíamos estar lutando pela vitória. Meu ritmo, em todo o final de semana no seco, foi um passo à frente dos adversários. As condições foram um pouco intermitentes ao longo da corrida, por isso é difícil dizer como eu teria ido. Mas eu estava confiante em poder correr no ritmo do Chaz [Davies]. Seco ou molhado, nós estabelecemos o nível deste final de semana. A boa notícia é que fizemos alguns exames no meu pé direito e nada está quebrado. Eu bati em algo realmente sólido na moto de Laverty, já que rasgou a pele no meu pé e foi o suficiente para arrancar completamente a minha pedaleira. Então eu tenho muita sorte, porque poderia ter sido muito pior. Eu estava no lugar errado, na hora errada”, comentou Rea.

Sem completar a prova, Jonathan Rea não pontuou. Já seu companheiro de equipe, Tom Sykes encerrou a corrida na sétima posição e manteve a vice-liderança do Mundial com 336 pontos. O piloto britânico largou da sétima posição, porém, não conseguiu alcançar o ritmo dos ponteiros e acabou permanecendo num pelotão intermediário. A escolha dos pneus acabou marcando o seu resultado na pista. Com o clima bastante instável em Nevers, Sykes partiu para a disputa utilizando um composto mais duro na traseira.

“Escolhemos um pneu traseiro mais duro que não funcionou muito bem hoje em condições mais frescas. A temperatura pareceu bastante fria para o composto suave. Depois de algumas voltas, a moto exigia maior esforço nas curvas, principalmente, nas saídas. Eu tentei compensar em outras áreas. Com algumas gotas de chuva eu poderia ter corrido com esse pneu traseiro de composto mais suave. Mas ainda sou o segundo lugar no campeonato, nove pontos à frente do terceiro, e se alguém tivesse me oferecido esse resultado há duas semanas eu provavelmente teria aceitado”, disse Sykes.

Já na disputa entre fabricantes, a Kawasaki está bem próxima de garantir mais um título Mundial. A montadora japonesa lidera a disputa com 499 pontos, logo à frente da sua principal adversária, a Ducati, que soma 440 pontos.

Pela categoria SuperSport 600, o principal piloto da Kawasaki, Kenan Sofuoğlu (#1), da Kawasaki Puccetti Racing, sofreu um acidente forte ainda na SuperPole e foi vetado pelo departamento médico para participar da etapa da França. O turco teve fraturas no quadril e passará por cirurgia. Com isso, o piloto da Kawasaki com melhor resultado em Nevers foi o italiano Michael Canducci (#65), da equipe 3570 Puccetti Racing FMI, que garantiu a sétima posição.

Enquanto isso, a Kawasaki voltou a vencer na categoria Superstock 1000. O francês Jeremy Guarnoni (#5), da Pedercini Racing Kawasaki, faturou a vitória no circuito francês e saltou para a quinta posição no classificatório geral, com 84 pontos. Já na SuperSport 300, Scott Deroue (#75), da MTM HS Kawasaki, foi o piloto da Kawasaki mais bem posicionado e recebeu a bandeirada em nono.

Agora o Mundial de SuperBike parte para a reta final do calendário 2017. A 12ª e penúltima rodada do campeonato será realizada na Espanha, no Circuito de Jerez, nos dias 20, 21 e 22 de outubro.

Fonte: VGCOM – Vanessa Giannellini Comunicação

20526747_2032797803614724_43670347_na

Anúncios
Esse post foi publicado em Competições, Motociclismo e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s