PEDRO NOUGALLI ULTRAPASSA 100 SHOWS EM CIRCO FRANCÊS

PEDRO NOUGALLI ULTRAPASSA 100 SHOWS EM CIRCO FRANCÊS

Le Cirque Amar inova ao superar desafios e inserir freestyle motocross no contexto dos espetáculos artísticos no Brasil

unnamed

Foto: Laudemir Nogueira

O FMX pode ser descrito como uma arte na qual as manobras são meio de expressão. Afinal, a plástica dos movimentos conquista o interesse do público. Impressiona. Desperta emoção. Adaptável, o freestyle motocross se uniu a espetáculos artísticos mundo afora. E este ano, o Le Cirque Amar inseriu a modalidade em seus números no Brasil. Iniciativa pioneira, da qual Pedro Nougalli participa diariamente desde junho.

Criado na França, Le Cirque Amar mescla tradição e vanguarda nas atrações. Característica que levou o freestyle motocross ao picadeiro do circo. E mais do que criatividade, a ideia demanda exímio sincronismo e precisão para as manobras serem postas em prática todos os dias.

“A estrutura de saltos é montada na parte final do espetáculo. Temos que posicionar e alinhar as marcações muito rápido. Tudo durante o show do globo da morte, que dura 10 minutos. Quando tudo está pronto, pegamos as motos e vamos para o ponto de partida esperar o sinal para os saltos. Sem (salto) aquecimento”, descreve Nougalli.

Para que a dinâmica funcione, foi necessária solução engenhosa na estrutura e no modo como esta é levada ao palco. Nougalli explica que a estrutura se desloca para a frente e para trás. Assim, sobe ao palco, 80 cm acima do solo. Além da movimentação, havia outro desafio: evitar os aparatos utilizados pelas outras atrações ao saltar. “Há cabos e guinchos elétricos na cúpula do circo, para os números suspensos”, explica o piloto.

Nougalli aponta toda a complexidade para colocar a estrutura dentro da lona do circo como a maior dificuldade. Todavia, uma vez superada, resultou numa experiência única para acompanhar o freestyle motocross no Brasil. As arquibancadas comportam 1500 pessoas. Acomodadas dentro de ambiente climatizado, sentadas, confortavelmente, com visão plena das manobras. O que significa sessões quase sempre lotadas.

Mesmo com o ritmo acelerado, Nougalli habitualmente executa o que tem de mais impactante. “Sempre vario as manobras, mas normalmente entro com shaolin, nacnac, double nac, whip e tsunami. As duas últimas em sequência com o Tatá”. Tatá é Otávio Mello Neto, que forma a dupla de pilotos que realiza as apresentações de FMX no Le Cirque Amar.

“Os espetáculos são experiência incrível para o público. Provocam diversas emoções. Fazem rir. Impressionam. Causam até medo, com a adrenalina do FMX. As pessoas se encantam com as manobras em meio à magia do circo, cheia de produção sonora e visual”, relata o piloto. E como tal, esta experiência, única, vivida diariamente nos últimos meses, é o aspecto mais gratificante de saltar no Le Cirque Amar.

Serviço:
Le Cirque Amar
Local: Estacionamento do Shopping Iguatemi – Av. Washington Soares, 85 – Fortaleza (CE)

Sessões:
Terça a sexta-feira, às 20h30
Sábados, domingos e feriados às 15h30, 18h00 e 20h30

Fonte: Whipress Comunicação

Anúncios
Esse post foi publicado em Artes, Eventos, Motocross. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s