EQUIPE ORANGE BH KTM GARANTE TÍTULOS BRASILEIROS ANTECIPADOS NO ENDURO FIM E NO REGULARIDADE

EQUIPE ORANGE BH KTM GARANTE TÍTULOS BRASILEIROS ANTECIPADOS NO ENDURO FIM E NO REGULARIDADE

No campeonato de Enduro FIM, que teve a 9ª e a 10ª etapas nas trilhas em torno de Nova Lima, na Grande Belo Horizonte, Pélmio Simões garantiu, com antecipação, o troféu de campeão na categoria E45. E mesmo com uma penalização no sábado, o norte-americano Ian Blythe manteve a ponta na classificação geral e na E2 vencendo no domingo, confirmando a vantagem das máquinas laranjas

20160823101231

Pélmio Simões se tornou, em Nova Lima, campeão brasileiro antecipado de Enduro FIM na Over 45 – Foto: Janjão Santiago / Y.Sports

A conquista de Pélmio, confirmada em casa, não foi fácil. Além do alto nível de exigência do percurso, o forte calor e a poeira, ele sofreu com um dano na guia da corrente que limitou seu rendimento. Na E35, Luiz Felipe Braga Bastos garantiu dois pódios: um segundo e um terceiro lugar, consolidando a terceira posição no campeonato e ainda de olho no título. Todos fizeram questão de dedicar os resultados ao capixaba Bruno Crivilin, atual campeão brasileiro na EJ (Júnior), que não pôde participar da prova já que se recupera de cirurgia. Na mesma categoria, a vitória ficou com o jovem piloto capixaba Patrik Capila, já confirmado como reforço na equipe principal para 2017.

Ian Blythe: “Foi uma prova um pouco diferente das anteriores, com um nível de dificuldade maior do que normalmente se vê no Campeonato Brasileiro. Gosto de correr assim. Apesar da punição do sábado, consegui andar muito bem no domingo e espero confirmar meu bi-campeonato nas duas etapas finais. Agradeço à equipe pelo suporte!

Luiz Felipe Braga Bastos: Foi uma prova dura, no nosso quintal, mas infelizmente algumas questões da organização acabaram ofuscando a corrida, e prejudicando nossa equipe, principalmente no caso do Ian.

Pélmio Simões: “A prova estava muito difícil, com deslocamentos difíceis e especiais bem montadas, e ficou ainda mais com o problema, já na primeira volta, o que minou minhas energias. Felizmente consegui completar a prova com dois primeiros lugares e mais 50 pontos na classificação. Quero agradecer à Orange BH KTM e a todos os patrocinadores que acreditaram em mim”.

Felipe Nacif, proprietário do Grupo Orange, afirmou que o fim de semana terá reflexos diretos para o próximo ano:

“Saímos daqui com sentimentos opostos. Por um lado, a satisfação de ver o alto rendimento dos pilotos e das motos sendo mantido, coroando com vitórias o trabalho árduo que é desenvolvido ao longo do ano. Por outro lado, um grande descontentamento com a organização do campeonato. Mais um vez, fatores extra pista estão sendo decisórios, e mais uma vez, a equipe Orange é prejudicada por decisões bastante discutíveis. Nosso esporte demanda investimentos muito altos, e se não profissionalizarmos o campeonato, particularmente vejo que nossa equipe poderá buscar alternativas para 2017. Nossos pilotos ficaram extremamente chateados pela forma como essas questões de organização foram conduzidas. Se por um lado, a etapa do Fast Brothers se consolida como a mais desafiadora e interessante do campeonato, por outro lado a organização do campeonato como um todo tem deixado a desejar”, completou.

Na cidade catarinense de Braço do Norte, palco do Enduro das Neves o também capixaba Jomar Grecco superou o frio e a dificuldade das trilhas catarinenses para conquistar o resultado de que necessitava, com folga, e festejar antecipadamente o tricampeonato brasileiro de regularidade na categoria Master, a bordo de sua KTM 350 EXC-F. Ele também não ficou livre de percalços – no sábado um pedaço de madeira atingiu a roda traseira, quebrou três raios e danificou o sistema de freio e, mesmo com a dificuldade, ficou com dois terceiros lugares que, na soma do evento, valeram a segunda posição geral (atrás apenas do paranaense Emerson Loth, o Bombadinho) e, mais importante, a conquista esperada.

Jomar Grecco: “Foi uma prova muito pesada, especialmente por causa da chuva, e o preparo físico foi tudo. Mesmo com as dificuldades, garanti o título brasileiro, que era o objetivo principal. Estou muito feliz, pois venho fazendo uma temporada bastante boa. Agradeço à equipe pelo suporte e por me dar todas as condições de fazer o meu melhor”.

A Orange BH KTM Racing tem o patrocínio de Borilli Pneus, Thor, Dragon, Gaerne, JDR, Supersprox, Zeta, Motul, Exceed, Falmar Gráficos e MR PRO. Pertence ao Grupo Orange, que distribui no Brasil com exclusividade as marcas Airoh e Kini Red Bull. São mais de quatro mil produtos nas concessionárias Orange BH KTM e O2 BH Kawasaki, que se localizam em Belo Horizonte e possuem juntas 1.650m2, a maior loja do segmento no Brasil. Mais informações emorangebh.com.br ou o2bh.com.br.

Fonte: Rodrigo Gini Madeira

Anúncios
Esse post foi publicado em Competições, Enduro. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s